terça-feira, 6 de março de 2012

Sabão azul e branco

Foto by Olhares
A minha cadela além de ter o tal quisto, agora anda a coçar o pêlo até ficar depilada... 

Comecei a ficar a modos que assustada e falei com todos os veterinários que me apareceram à frente.

. Fui ao veterinário dela, foi consultada (gratuitamente) e o veredicto é que estava com uma alergia no pêlo que poderia ter ou não a ver com o quisto... Poderia ser apenas porque, aqui a bela da dona andou-se a "esquecer" de colocar as pipetas das pulgas e o raio da bicha apanhou umas pulguitas sabe-se-lá-onde! Conclusão, o veterinário aconselha a fazer a dita da operação ao quisto e a actualizar as pipetas o quanto antes!
. No festival Zen, que fui no sábado, também conheci uma veterinária, holística. Achei super interessante a forma da consulta, pois esta veterinária relaciona a "doença" do animal com a ligação aos donos. Sempre achei que muitas das doenças dos nossos animais estão relacionadas com os donos... É como as crianças, expressam o que os pais são! Bem, lá fiz a consulta com esta médica (à troca) que me explicou que o quisto e a cena do pêlo tem a ver com situações minhas e lá mas explicou. Foi interessante fazer este ponto de reflexão na minha vida através da minha cadela... Uma abordagem diferente, mas que me parece com muito sentido! (http://ammapet-medicinaeparceria.blogspot.com/2012/01/o-meu-servico-aqui.html)
. Felizmente no grupo do Troco 1 hora também temos uma veterinária, que é fã de trocas e de animais está sempre pronta a dar uns conselhos ao pessoal (em troca de um sorriso), ajuda no que pode (e não pode) e faz muitas e boas trocas... Um pormenor: é do Porto e para mim isso é longe que se farta! A menos que tenha uma boleiazita! (https://www.facebook.com/profile.php?id=100002156835621) Vai daí, pûs-me a falar com ela e tal... e ela disse-me que mais barato que as pipetas, seria dar banho à minha cadela com um shampôo para o efeito, que se aprontou logo a enviar e a trocar (por um metrónomo... a ver se lho arranjo)! Contudo, ainda me disse que seria importante que desse uma bela de uma banhoca primeiro com sabão azul e branco para desinfectar a pele e parar a comichão.

E é aqui que começa o meu post... ora o belo do sabão azul e branco causador de tantas "discussões" na minha vida! Quando era pequena a minha avó tinha um tanque e lavava a roupa com o belo do sabão... Eu que odeiava o cheiro! Depois na casa dos meus pais, não havia cá sabonete nem gel de banho, não por causa de poupanças e afins, usava-se o belo do sabão porque era o mais saudável! E eu continuava a odeiar o cheiro. Quando me casei da primeira vez, "felizmente" abusei em tudo o que eram sabonetes, geis de banho e afins o mais quimicamente possível falando. (Tempo de pausa) No segundo casamento, o meu marido, volta ao "ataque" com a cena do sabão azul e branco, pois era só o que ele usava, devido a ser o mais ecológico e o mais saudável... E eu continuava a detestar o cheiro! E agora, sabão azul e branco para a cadela! Este sabão não me larga, hém?

Mas o que é verdade verdadinha, é que a roupa da minha avó estava mais limpa do que a roupa que uso hoje! No tempo em que morei com os meus pais, nunca tive borbulhas nem alergias nem nada que se pareça! O meu ex-marido tinha uma pele e um cabelo óptimo (sim, porque ele também lavava o cabelo com o sabão)! E o que continua a ser verdade verdadinha é que desde que dei banho à minha cadela ela parou de se coçar! :)

Expliquem-me lá, qual é a fórmula secreta do sabão azul e branco? Afinal não serve só para fazer balões?!

http://www.youtube.com/watch?v=c_1-3yrOdJw

2 comentários:

  1. Tenho um colega com quem tenho que trabalhar uma semana inteira, volta e meia. Ainda por cima é o coordenador do trabalho em causa, pelo que não se pode, pura e simplesmente, mandar calar.
    Pois este cavalheiro tem uma boca mais porca que carroceiro em noite de bebedeira. A cada três palavras diz quatro palavrões, nos dias bons. E não se preocupa com quem está presente, novo ou velho, homem ou mulher, adulto ou criança: os Fs e os Rs vêm todos ao de cima, do início ao fim dos trabalhos. Mesmo com convidados, com quem ele terá algum tipo de cerimónia, muitos não escapam.
    Claro está que as palavras não matam e leva-as o vento, mas a partir de certa altura chateiam e moem a paciência a qualquer santo.
    Um dia pendurei de uma das luminárias da sala, por uma guita e suficientemente baixo para que ele não pudesse não ver, um pedaço de sabão azul e branco com uma legenda: “Sabão especial para lavar bocas porcas”.
    Esteve ali mais de um mês, que ninguém tirou e funcionou, em parte. Não se pode mudar a personalidade das pessoas, mas via-se que ele se tentava conter.
    Depois… Bem, depois voltou ao mesmo.
    O sabão azul e branco é mesmo bom, seja para o que for!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ADORO as suas histórias... um dia peço-lhe para escrever um post aqui para o meu blog sobre o Believe ou sobre mim aos seus olhos, boa? * Ou depois do tal almoço... eheheheh*

      Eliminar

Obrigada pelo seu contacto! Responderei o mais breve possível.